Porque uma é pouco! Porque umas 1000 é capaz de ser demais. Aqui passarão a figurar as muitas existências de mim mesma. As muitas vivências de mim para mim mesma.

01
Out 10

"Tens uma doçura infantil que me desarma, um sorriso enorme que me abraça, um olhar perdido do mundo que se encontra quando encontra o meu, tens mãos de médico e coração de índio, tens a magia das pessoas tocadas pela sorte e pela bem-aventurança e tens-me a mim. E, mesmo que os dias no mundo cá fora tenham relógios (...) a perfeição cruza-se com a realidade quando estamos naquele mundo, só nosso. "

 

Adaptado de "Nazarenas e Matrioskas", Margarida Rebelo Pinto

publicado por M.M. às 19:34

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13
15

19
22

24
27



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

15 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO