Porque uma é pouco! Porque umas 1000 é capaz de ser demais. Aqui passarão a figurar as muitas existências de mim mesma. As muitas vivências de mim para mim mesma.

20
Ago 10
 X_f2f1e7a2_large

Foi ao descobrir-te,

Que me descobri.

Entreguei-te a minha verdade,

Embrulhada como um presente.

 

Tu entregaste-me a tua verdade

Embrulhada em papel de seda.

 

...o tempo...

O Tempo fez o laço,

Que uniu a minha,

À tua vida.

publicado por M.M. às 08:23

2 comentários:
linnnnnndo linnnnnnndo....

como tu escreves.....maravilhoso......

adoro....a tua poesia....


abraço cheio de poesia.....
T.P. a 25 de Agosto de 2010 às 02:20

Com um muso inspirador como tu... é fácil!
M.M. a 30 de Agosto de 2010 às 15:13

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10


22



mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

16 seguidores

pesquisar neste blog
 
blogs SAPO