Porque uma é pouco! Porque umas 1000 é capaz de ser demais. Aqui passarão a figurar as muitas existências de mim mesma. As muitas vivências de mim para mim mesma.

13
Set 10
Partilhar é uma das melhores coisas do mundo. E, no amor, é a melhor de todas... aproxima, une, solidifica, cimenta e deixa as melhores marcas em momentos, que até podem ser difíceis, mas que serão os recordados como os mais fortes e importantes de todos, porque é aí que reside a força do amor.
publicado por M.M. às 17:35

30
Ago 10

 

Como alguém dizia:

será assim tão difícil ser-se verdadeiro e amar sem limite
sem pensar em segundas, terceiras e quartas coisas
sem pensar o porquê, o antes, o depois, a causa, o início ou o fim

olhar, tocar, falar, amar, abraçar, beijar só porque se ama!

 

Este é o verdadeiro sentido do amor. Este é o real sentido, que até uma criança é capaz de perceber... pena que por vezes ao crescermos deixamos de nos guiar por aquilo que é genuino e começamos a proteger o nosso coração com escudos ou a cobri-lo com vestes desnecessárias...


14
Fev 10

Eu não gosto do dia dos namorados....

Por duas razões essenciais:

Detesto condicionalismos!

Detesto moldes!

Por isso

Amem muito todos os dias

A vossa vida.

A vossa cara metade.

A vossa família.

Os vossos filhos.

Os vossos amigos.

 

Amar não é caber dentro de um molde

Amar é fazê-lo sem uma medida certa.

Amar é fazê-lo sem medida!

publicado por M.M. às 12:45

08
Jan 10

Adoro rir-me sozinha com a felicidade estampada no rosto das pessoas com que me cruzo! Mas mais, ainda, quando revejo uma amiga e ela transporta no olhar um brilho muito especial e tem um sorriso feliz de orelha a orelha

publicado por M.M. às 13:10

16
Set 09

 

 

Amar começa sempre pelas pequenas coisas do quotidiano. Se assim não for nunca conseguiremos que o nosso amor se eleve a um grau mais alto.

publicado por M.M. às 12:21

23
Ago 09

 

Hoje sonhei com ele

Passeavamos de mão dada pela cidade

Os nossos olhares irradiavam felicidade

Todos à nossa volta nos olhavam,

Como que invejando-nos.

 

Mas mais do que a que os outros viam

Era a felicidade que sentiamos

 

Corações palpitantes de uma felicidade tão nossa

Que seria impossivel os outros perceberem.

 

Eramos felizes de um amor dado de graça

Sem impedimentos

Sem meias palavras

Sem mas's

 

Hoje sonhei com ele comigo.

 

publicado por M.M. às 19:12

27
Jul 09

"(...) nunca vi namorados tão embrutecidos, tão cobardes e tão comodistas como os de hoje. Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "tá bem, tudo bem", tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas."

Excerto de uma crónica escrita por MEC e publicada no Expresso da edição do dia 16 Outubro 2007

 

Pescado aqui.

publicado por M.M. às 12:38

06
Jul 09

 

 

O amor é lindo...

publicado por M.M. às 15:06

30
Abr 09

Nascemos todos com vontade de amar. Ser amado é secundário. Prejudica o amor que muitas vezes o antecede. Um amor não pode pertencer a duas pessoas, por muito que o queiramos. Cada um tem o amor que tem, fora dele. É esse afastamento que nos magoa, que nos põe doidos, sempre à procura do eco que não vem. Os que vêm são bem-vindos, às vezes, mas não são os que queremos. Quando somos honestos, ou estamos apaixonados, é apenas um que se pretende.

Foto daqui.


Tenho a certeza que não se pode ter o que se ama. Ser amado não corresponde jamais ao amor que temos, porque não nos pertence, Por isso escrevemos romances - porque ninguém acredita neles, excepto quem os escreve.
Viver é outra coisa. Amar e ser amado distrai-nos irremediavelmente. O amor apouca-se e perde -se quando se dá aos dias e às pessoas. Traduz-se e deixa de ser o que é.. Só na solidão permanece. [...]
Tenho o meu amor, como toda a gente, mas não o usei. Tenho também a minha história, mas não a contei. O romance que escrevi, escrevi-o para quem não quer saber dos amores e das histórias de ninguém. Não contei nem inventei nada. Não usei nem pessoas, nem personagens. Fugi. Quis mostrar que pertencia ao mundo onde o amor, como às histórias e os romances, existem só por si. Como se me dirigisse a alguém.
Outra vez. É sempre arrogante e pretensioso escrever sobre uma coisa que se escreveu. Apenas posso falar do que foi a minha vontade: escrever sobre o amor, sem traí-lo, defini-lo ou magoá-lo; deixando-o como era, antes da primeira palavra que escrevi. Seria inadmissível pôr-me aqui a cismar se consegui ou não fazer o que eu queria. Como seria dizer que não sei. Sei. Sei que não consegui. Só espero não tê-lo conseguido bem.

Miguel Esteves Cardoso, O amor é bippppppppp =)

 

Roubado no blog da louca da casa. 

publicado por M.M. às 18:04

08
Jan 09

 

Rita Lee - Amor e sexo

 

 

Amor é isso
Sexo é aquilo
E coisa e tal!
E tal e coisa!
Uh! Uh! Uh!
Ai o amor!
Hum! O sexo!

 

Ora aqui estão dois conceitos que muitas vezes se tocam e vezes demais não se conhecem...

 

P.S. Sou crente eu sei...

publicado por M.M. às 19:09

Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO