Porque uma é pouco! Porque umas 1000 é capaz de ser demais. Aqui passarão a figurar as muitas existências de mim mesma. As muitas vivências de mim para mim mesma.

29
Out 09

 

Vou limpar os ouvidos

Do ruido diurno

...e aproveito para dormir....

publicado por M.M. às 21:53

28
Out 09

Não foi nada

Podia ter sido alguma coisa

No entanto, foi nada!

 

 

Ficou uma dor de costas que não passa e um trauma com rotundas, passadeiras, carros do lixo e peões! E ficou também uma dor de cabeça, com toda a papelada que é preciso tratar!

 

Ficou também a indignação! Como forma de se desculparem pelo susto que nos causam as pessoas que batem no nosso carro deveriam ser obrigadas a tratar da burocracia com a companhia de seguros delas e com a nossa! Perdi uma tarde na seguradora... E ainda tenho de perder uma manhã para levar o carro à garagem para que possam fazer o diagnósticos dos problemas provocados pelo choque.

 

O pior de tudo é que vou ficar sem carro! E ainda não sei se o seguro me dará uma viatura de substituição! No próximo ano faço um seguro VIP para poder ter sempre um veículo de substituição... ainda que seja só por causa de uma pequena avaria!

 

p.s. façam tudo, menos colocar a palavra acidente no google e depois clicar em pesquisar! Que horror! Por isso fui roubar aqui a Sandra Bullock

publicado por M.M. às 12:25

26
Out 09

Já sei qual é a sensação de nos irem ao cú!

Já sei qual é a sensação de não sentir as pernas!

Já sei qual é a sensação de preencher uma declaração amigável de acidentes!

 

Já sei, também, qual a sensação de poder matar uma pessoa

Já sei qual a sensação de agradecimento!

Obrigada Senhor por sempre me acompanhares!

Por me dares a capacidade de reagir até em situações extremas.

 

Obrigada.

publicado por M.M. às 23:42

25
Out 09

 

Criatura da Noite, Entre Aspas

 

A música é algo de extraordinário! Transporta-nos até ao lugar mais escondido da nossa memória... Hoje de manhã, bem cedinho, saí de casa e andava a saltitar de rádio em rádio à procura de uma música que me fizesse despertar! Dei de caras com ela.

 

Ao ouvi-la queria lembrar-me do passado, da infância, mas ao mesmo tempo não conseguia chegar tão longe! Fiquei o dia todo a martelar na música e agora descubro na minha memória uma das lembranças desta música... Quando era miúda adorava saltitar no sofá a cantar esta música, principalmente na parte em que são imitidos os oh oh oh! Era a minha especialidade (que se mantém até hoje!)

 

E agora em inglês? oh oh oh oh

Em francês? oh oh oh oh

Em russo? oh oh oh

publicado por M.M. às 19:55

Chover

Acelerar

Rir

Olhar

Ouvir

Respirar

Chorar

Sentir

Luz

Calor

Amor 

 

publicado por M.M. às 17:59

24
Out 09

Para onde quer que vá
Já lá estive

Para onde quer que não vá

Nunca lá estive

O que quer que faça
já o fiz

O que quer que não faça

Nunca o fiz

 

O que quer que ame
É uma parte

O que quer que não ame

É parte nenhuma

 

Por muito que viva
Fico com vida

Por muito que morra

Fico sem vida

publicado por M.M. às 18:58

axterix_24102009_1

 

Roubado descaradamente aqui.

publicado por M.M. às 18:35

22
Out 09

Foi hoje

Às 13h36

O telemóvel tocou

E do outro lado ouvi:

Já está, acabei!

 

 

Fico feliz por ti A. não só porque merecias por mérito próprio, mas porque foste ao longo de todos estes anos um estudante e trabalhador dedicado e um amigo como tenho poucos! Ainda me recordo hoje do dia em que te vi entrar naquela fatídica aula de Psicologia Social com aquelas cores africanas e com esse sorrisão sempre pronto, apesar da chuva que fazia lá fora e de estares molhado até aos ossos =)  

 

Acho que não te disse com o suficiente entusiasmo que fiquei feliz por ti, que estou feliz por ti! PARABENS! Tu merecias, mais do que ninguém!

publicado por M.M. às 23:55
tags:

21
Out 09

Foto roubada aqui.

 

Hoje que tanto me queixei da falta de luz, da alta de sol e da falta de calor.... Eis que quando chego ao carro tenho um papel da cor do sol encaixado na porta do condutor (eu!). Ainda pensei.... quem foi o desgraçado que me bateu no carro?

 

Como chovia... Atirei com a mala para o banco do pendura e só depois desdobrei o dito papel! Curiosamente ninguém me tinha batido no carro... e tinha deixado um papelinho a pedir desculpa com o contacto!

 

Afinal de contas... O papel cor de sol continha a seguinte missiva (se porventura estão em pé, sentem-se):

 

«Olá tú muito bonita

Liga-me

92*******

Sou o Victor»

 

Obrigado Victor pela missiva... valeu-me a gargalhada do dia! Há coisas fantásticas, como diria o meu irmão! Tenho a certeza que o Victor se algum dia aqui vier parar (para além do bom gosto na escolha do blog =) irá agradecer o que a seguir vou escrever, se não vier.... fica para futuros Victores =)

1. Adorei a cor do papel, ainda para mais num dia de chuva! (nem tudo é mau!)

2. É certo que gosto de ser surpreendida... mas bilhetinhos anónimos parece-me demais!

3. Detesto homens que não mostram a cara, nem que seja para gaguejarem ahaha

 

4. Adoro homens que escrevem bem, não aqueles que têm alguns problemas em conjugar verbos

5. Adoro homens que escrevem bem, não aqueles que têm alguns problemas com a segunda pessoa do singular

6. Não falo nem ligo nem nada que se pareça para homens que não têm o bom senso de falar comigo cara a cara

Outros pontos poderiam ser desenvolvidos! Mas fico-me por aqui.

 

Fica o essencial: até dias de chuva nos podem trazer uma vontade incontrolável de rir =)

publicado por M.M. às 21:32

Quero

 

Ainda não conhecem o trabalho da Clara? Esta e outras tirinhas que por aqui andam são dela! Se ainda não conhecem o trabalho dela vão já a correr aos Bichinhos de Jardim! E para quem mora do outro lado do Atlântico tem já em pré-venda o livro com a compilação do trabalho da Clara!

 

Eu adoro todas as tirinhas! São surpreendentemente simples e escandalosamente lindas =)

 

E agora a propósito de chuva, de nuvens e de piadas secas... No outro dia alguém tinha no facebook a seguinte piada (da compilação das secas, mais secas não há =) Qual é o contrário de nuvem? Vestido vai! Lindo, não é?

publicado por M.M. às 15:01

15
Out 09

As minhas horas de almoço são sempre bastante produtivas!

 

 

Como não vivo para comer (às vezes!), como para viver!

Durmo a sesta, quando posso é claro!

 

E, observo os comportamentos dos que normalmente estão à minha volta!

 

Vê-se de tudo e hoje mais do que ver, ouvi algo que retirado do contexto soou-me realmente mal:

 

«Ó Marcelo.... mas compraram-me esta porcaria pra quê? Qualquer dia espeto-lhe cuma pedra de cima» ipsis verbis

publicado por M.M. às 17:56

14
Out 09

 

 

Hoje andei o dia todo a "martelar" nesta música!

Só por causa das coisas aqui fica ela...

publicado por M.M. às 19:46

13
Out 09

 

 

Um hino à alegria

Um hino à música

Um hino a Portugal!

publicado por M.M. às 23:00

12
Out 09

 

 Vem devagarinho para a minha beira...

publicado por M.M. às 21:42

11
Out 09

 

 

"A razão principal é que já não há muita gente que tenha tempo a perder com o deserto. Não sabem para que serve e, quando me perguntam o que há lá e eu respondo "nada", eles riscam mentalmente essa viagem dos seus projectos. Viajam antes em massa para onde toda a gente vai e todos se encontram. As coisas mudaram muito, Cláudia! Todos têm terror do silêncio e da solidão e vivem a bombardear-se em telefonemas, mensagens escritas, mails e contactos no Facebook e nas redes sociais da Net, onde se oferecem como amigos a quem nunca viram na vida. Em vez do silêncio, falam sem cessar; em vez de se encontrarem, contactam-se, para não perder tempo; em vez de se descobrirem, expõem-se logo por inteiro: fotografias deles e dos filhos, das férias na neve e das festas de amigos em casa, a biografia das suas vidas, com amores antigos e actuais. E todos são bonitos, jovens, divertidos, "leves", disponíveis, sensíveis e interessantes."

 

No teu deserto, Miguel Sousa Tavares

publicado por M.M. às 23:45
tags:

06
Out 09

“É difícil ser feliz; requer espírito, energia, atenção, renúncia e uma espécie de cortesia que é bem próxima do amor. Às vezes é uma graça ser feliz. Mas pode ser, sem a graça, um dever. Um homem digno desse nome agarra-se à felicidade, como se amarra ao mastro em mau tempo, para se conservar a si mesmo e aos que ama. Ser feliz é um dever. É uma generosidade.”

 

Louis Pauwels, in «Carta Aberta às Pessoas Felizes»

singer_06102009_1
Andy Singer, «No Exit»

 

Pescado aqui.

publicado por M.M. às 13:03
tags:

05
Out 09

Santigo espreita do alto da montanha

Varanda em Alberca

Plaza Mayor de Salamanca

Há porco na Praça (dos de quatro patas)

Serranias espanholas

 

Lembrei-me de mim

Lembrei-me dos amigos que foram

Lembrei-me dos que ficaram

Lembrei-me de sorrir

Lembrei-me de fazer sorrir

Lembrei-me de ser feliz!

 

...há e lembrei-me ainda de tudo e de nada...

 

publicado por M.M. às 22:14

03
Out 09

Quem é que ainda não viu o programa Salve-se quem puder?

Eu já vi =) e tenho andado apaixonada por uma música fantástica. O mais curioso é que cada vez que a minha mãe via o programa e ouvia a música continuava a cantarolar! Eram os anos 60, a minha mãe tinha 18 anos!

 

 

A música, esta e tantas outras são de facto fantásticas, transportam-nos para outra realidade!

publicado por M.M. às 22:20

 

=p

Se for caso disso... Boas mini-férias!

publicado por M.M. às 17:21
tags:

01
Out 09

A vida também é feita de lamechices... Eu também tenho direito a lamechices!

 

  

Gosto dos sorrisos que vejo e dos que não vejo

Gosto das lágrimas que sinto e das que não sinto

Gosto das palavras doces e das amargas

 

Gosto do espaço que sempre guardam para mim

Gosto do amor que me têm

Gosto do amor que vos tenho

 

Gosto das palavras que brotam da partilha

Gosto dos gestos que brotam da partilha

Gosto de me sentir bem convosco

  

Gosto de vos ver

Gosto de vos ler 

Gosto de vos escrever

 

 Gosto de gostar

 

Imagem daqui.

publicado por M.M. às 23:06
tags:

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

16
17

18
19
20
23

27
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO