Porque uma é pouco! Porque umas 1000 é capaz de ser demais. Aqui passarão a figurar as muitas existências de mim mesma. As muitas vivências de mim para mim mesma.

30
Abr 09

Nascemos todos com vontade de amar. Ser amado é secundário. Prejudica o amor que muitas vezes o antecede. Um amor não pode pertencer a duas pessoas, por muito que o queiramos. Cada um tem o amor que tem, fora dele. É esse afastamento que nos magoa, que nos põe doidos, sempre à procura do eco que não vem. Os que vêm são bem-vindos, às vezes, mas não são os que queremos. Quando somos honestos, ou estamos apaixonados, é apenas um que se pretende.

Foto daqui.


Tenho a certeza que não se pode ter o que se ama. Ser amado não corresponde jamais ao amor que temos, porque não nos pertence, Por isso escrevemos romances - porque ninguém acredita neles, excepto quem os escreve.
Viver é outra coisa. Amar e ser amado distrai-nos irremediavelmente. O amor apouca-se e perde -se quando se dá aos dias e às pessoas. Traduz-se e deixa de ser o que é.. Só na solidão permanece. [...]
Tenho o meu amor, como toda a gente, mas não o usei. Tenho também a minha história, mas não a contei. O romance que escrevi, escrevi-o para quem não quer saber dos amores e das histórias de ninguém. Não contei nem inventei nada. Não usei nem pessoas, nem personagens. Fugi. Quis mostrar que pertencia ao mundo onde o amor, como às histórias e os romances, existem só por si. Como se me dirigisse a alguém.
Outra vez. É sempre arrogante e pretensioso escrever sobre uma coisa que se escreveu. Apenas posso falar do que foi a minha vontade: escrever sobre o amor, sem traí-lo, defini-lo ou magoá-lo; deixando-o como era, antes da primeira palavra que escrevi. Seria inadmissível pôr-me aqui a cismar se consegui ou não fazer o que eu queria. Como seria dizer que não sei. Sei. Sei que não consegui. Só espero não tê-lo conseguido bem.

Miguel Esteves Cardoso, O amor é bippppppppp =)

 

Roubado no blog da louca da casa. 

publicado por M.M. às 18:04

24
Abr 09

publicado por M.M. às 11:59

23
Abr 09

Já toda a gente sabe que eu tenho um fraquinho por psicopatas, se não sabem aqui fica a revelação.... em primeirissima mão, mas por favor não me confrontem com isso senão ainda me dá um ataque, no fundo sou uma pessoa muito sensível! =)

 

(dá-me ideia que esta imagem é de uma mulher, mas tirem-lhe o cabelo comprido e aí têm o "meu" psicopata)

 

Ora bem, hoje tendo que fazer horas durante 4 horas, nada como ir ao Shopping... Não fosse esta cidade uma m*** e teria lugar de estacionamento por perto, nao sendo assim tive que deixar o carro a um distância considerável.... e sendo que é mais fácil fazer ponto de embraagem com o carro do que com os próprios pulmões, cheguei ao dito cujo shopping com os bofes de fora (expressão terrorifica, mas é mesmo isso!)

 

[depois da contextualização, continuação da história!]

 

Sendo que o dito shopping tinha 70% das lojas desocupadas e das restantes nenhuma me agradou fui pela primeira vez na minha vida a um hipermercado Pão de açucar, achei-o péssimo, mas com alguns preços interessantes!

 

Ora bem, já ando há para aí uma semana para comprar cotonetes e tendo dado uma valente volta ao dito cujo não os encontrei tive que me dirigir a um expedito repositor para lhe perguntar onde estavam os famigerados....

 

Vamos ao homem.... Tipica cara de psicopata, com barba de 2/3 dias, óculos, um corpão do caneco, alto.... ou seja, com o je ne sais quoi que eu gosto! Bom, acho que os psicopatas também têm uma certa tendência para me achar alguma piada...

 

Eu - Desculpa será que me podia dizer onde posso encontrar cotonetes

(enquanto eu falava ele ía descendo da torre, i.e. do escadote)

Ele - sim, sim, venha comigo!

Eu - Diga-me só onde estão que eu dou com eles...

Ele - Não deixe estar eu levo-a lá, isto com um sorrisão...

 

(atravessada boa parte do hiper)

 

Ele - Estão aqui em baixo, normalmente só olhamos para as prateleiras de cima

(e aponta precisamente para os preservativos! haha)

Eu - Muito obrigada, de facto costumamos só olhar para cima

Ele - Se precisar de mais alguma coisa disponha!

Eu - Obrigada

 

(vira costas e monta no seu cavalo branco para regressar ao Castelo!)

 

Vitória, vitória... Acabou-se a história!

 

Moral da história: Deixa lá os psicopatas! Já tiveste a tua dose...

publicado por M.M. às 15:43
tags:

 

É que se era para ser a rainha do Surf (e falando de coisas óbvias e directas que resultam sempre) ao menos que colocassem a Helena Coelho numa praia paradisíaca, assim para os lados do Hawaii, agarrada a uma verdadeira prancha de Surf, rodeada de surfistas lindos de morrer, de pele morena, cabelo doirado do sol e tronco nu. Queriam ver o mulherio a correr em massa para as lojas? Agora agarrada a uma tábua de engomar? Pfff. Tenham a santa paciência. Assim não vão lá.

Roubado do blog da Kitty Fane Maria, eu assino por baixo!

 

publicado por M.M. às 15:38

16
Abr 09

Qual é a pessoa que depois de há anos atrás ter dito não a alguém e passados os mesmos anos em que disse não ser confrontada com a mesma pergunta e ficar sem saber se o sim não será a melhor resposta, mas depois o sim JÁ NÃO sentido, depois de tudo o que passamos, de tudo o que vivemos separados!

 

Como posso não bater mal quando tenho no meu msn a seguinte missiva: "Olá princesa, já te disse que eu posso ser o teu principe encantado?" E que depois de insistir que o meu princípe há-de chegar montado num cavalo branco ele nos diz que se for preciso compra o cavalo e me rapta da torre mais alta do Castelo?

 

À proposta de rejeição ainda me faz rir dizendo para começar a ir ao ginásio antes de lhe dar uma "bofetada com força"! "Achas que me vou embora antes de sentir o calor dos teus lábios nos meus? 6 anos com essa mesma vontade que não passa..."

Imagem retirada daqui.

 

 

Eu sou complicada, sabes que o sou! Caramba.... E ele responde: "Não és nada complicada és muito franca, eu é que te sufoco".

 

Como é que eu posso ter podia ter dito não, quando deveria ter dito SIM!

publicado por M.M. às 22:22

Imagem roubada aqui.

 

No entanto, outras tantas vezes só queria dizer "sim!". Aliás queria ter podido dizer assim àquela velha proposta de trabalho; dizer sim àquele grande amor; dizer sim àquela viagem que foi sendo sempre adiado; dizer sim àquela loucura que poderia ter feito e não fiz.

 

Há um tempo para tudo, agora parece-me que todos esses tempos passaram e eu fui ficando para trás, como todos esses "sim´s" que se perderam na minha memória e que nunca mais poderão ser ditos ou vivenciados!

publicado por M.M. às 22:03

06
Abr 09

Recados Para Orkut - RecadosOnline.com

publicado por M.M. às 13:10

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
25

26
27
28
29


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO